Saturday, February 10, 2018

O Muro Amerikaner

Cortesia: Public Brainwashing System
O termo técnico exato para a "cerca" originalmente descrita no programa do partido republicano, na sua atual evolução é Grenzbefestigungssystem, ou sistema de fortificação de fronteira. Os alemães e austríacos reconhecem esse sintoma do socialismo, identificando-o como "die Amerikaner Mexicaner mauer." Salta aos olhos a semelhança com die Berliner mauer.

Segundo o dogma nacionalsocialista do Partido Republicano, existem duas alternativas tristes porém nitidamente distintas. Ou "nos" temos uma parede com arame farpado patrulhada por franco-atiradores Todes-schutzen e pastores alemães proibicionistas, ou acabamos com as mesmas "fronteiras abertas" que existem em volta dos miseráveis e maltrapilhos pagãos que habitam a Suíça, a Suécia e Costa Rica. Esse fascínio republicano com a China e as tradições medievais evidentemente dá prioridade a essas bobagens.


Esse exemplo dos anos 30 é uma seção da linha Maginot. Depois de os Franceses se entregarem de bandeira branca à Alemanha, a estes ela serviu bem em volta das fábricas que transformavam o ópio vietnamita em heroina em Marselha. O slogan mudou de Liberté, Egalité, Fraternité para a versão mais cristã do conservadorismo nacionalsocialista, "Travail, Famille, Patrie." 

Se a versão gringa for igualmente eficaz, e os mexicanos caírem na real para elegerem, um governo libertário, servirá para proteger o México contra nova invasão pela atual hoste nazifascista que domina os dois partidos da cleptocracia americana. 



Necessitando de documentos traduzidos para emigrar para um país que ao menos permite Partido Libertário e não coage o eleitor às urnas, procure um tradutor americano

No comments:

Post a Comment